Por que a vitamina D é tão importante?

Blog_Vitamina D_IN

O principal papel da vitamina D no organismo é agir na absorção do Cálcio, saúde óssea, sistema neuromuscular e manutenção da imunidade. Contudo, vários novos estudos vêm demonstrando sua ação na gestação e em doenças como Câncer, doenças cardiovasculares, depressão e diabetes.

 No Diabetes, sua ação está relacionada à secreção do hormônio insulina, enquanto na gestação o adequado consumo desta vitamina tem sido relacionado à modulação de neurotransmissores envolvidos no risco de desenvolvimento da depressão. Em um estudo realizado em 2016, observou-se que a suplementação dessa vitamina, nas últimas semanas do terceiro trimestre, reduziu significantemente os sintomas depressivos, sendo a depressão uma patologia comum nessa fase da vida.

Um estudo realizado em 2015 verificou a relação do baixo consumo de vitamina D com o elevado risco de doenças cardiovasculares e obesidade infantil. Já outro estudo, do mesmo ano, complementa com a relação entre a deficiência e o aumento de doenças alérgicas em crianças, devido à participação desta vitamina no sistema imune inato.

Alguns estudos também relacionam níveis adequados de vitamina D e ômega 3 a uma melhor performance esportiva, principalmente nas atividades de alto impacto, devido à maior capacidade respiratória exigida e à ação anti-inflamatória de ambos.

Uma maneira de prevenir a deficiência é a exposição solar de maneira segura, assim como o consumo de alimentos fontes (peixes e ovos), porém fatores como idade, pigmentação da pele (negros sintetizam menos vitamina D), uso de protetor solar e roupas, estilo de vida atual (escritórios, poluição) e localização do país distante da linha do Equador, limitam a conversão da vitamina e favorecem a deficiência na população.

Então lembre-se, toda e qualquer indicação de suplementação deve ser precedida de avaliação através de exame de sangue e da exposição ao sol que o paciente/cliente tem, por isso, procure seu nutricionista e médico para lhe orientar qual a dose mais adequada a sua idade, sexo e efeito ao seu organismo.

Fabiane Almeida | Nutricionista CRN 8 6363

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

1. VAZIRI, F.; NASIRI, S.; TAVANA, Z. et al. A randomized controlled trial of vitamin D supplementation on perinatal depression: in iranian pregnant mothers. BMC Pregnancy childbirth; 16:239,2016.

2. TØNNESEN, R. et al. Physical exercise associated with improved BMD independently of sex and vitamin D levels in young adults. Eur J Appl Physiol; 116:1297-1304, 2016.

3. NIEMAN, D. C. et al. Vitamin D2 Supplementation Amplifies Eccentric Exercise-Induced Muscle Damage in NASCAR Pit Crew Athletes. Nutrients; 6(1):63-75, 2014.

4. HOSSEIN-NEZHAD, A; HOLICK, M.F. Vitamin D for Health: A Global Perspective. Mayo Clin Proc; 88(7):720-755, 2014.

5. JEROMSON, S. et al. Omega-3 Fatty Acids and Skeletal Muscle Health. Marine Drugs, 13(11):6977-7004, 2015.

6. CAMPOS, R.M.; MASQUIO, D.C.; CORGOSINHO, F.C. et al. Low vitamin D intake is associated with increase in cardiovascular risk factors in obese adolescents. Endocr Regul; 49(1):11-9,2015.

7. BOUNTOUVI, E.; DOUROS, K.; PAPADOPOULOU, A. Can getting enough vitamin D during pregnancy reduce the risk of getting Asthma in childhood? Fornt Pediatr; 5:87,2017.

Tagged: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Imagem CAPTCHA

*