Dica Nutri – Cartão Alimentação

Blog_IN Graos integrais

As doenças cardiovasculares (cardio = coração, vasculares = vasos sanguíneos) afetam o sistema circulatório, ou seja, o coração e os vasos como artérias, veias e vasos capilares. Saiba como evitá-las:

As doenças cardiovasculares são de vários tipos, sendo as mais preocupantes a doença das artérias do cérebro e doenças coronárias (artérias do coração). Esta, em sua maioria, é causada pelo acúmulo de gordura e cálcio no interior do vaso, dificultando a circulação do sangue até os órgãos vitais.

O controle dos fatores de risco é a melhor maneira de prevenção. E os fatores de risco modificáveis, controláveis, são:

  • Açúcar elevado no sangue (Diabetes)
  • Colesterol elevado (Hipercolesterolemia)
  • Triglicérides elevado (Hipertrigliceridemia)
  • Pressão arterial elevada (Hipertensão arterial)
  • Excesso de peso e Obesidade

Sendo assim, é possível usar estratégias nutricionais com o objetivo de reduzir estes malefícios. Dentre as orientações mais estudadas, o consumo de grãos integrais ganha cada vez mais força, por favorecer a oferta de fibras solúveis e insolúveis.

Em um estudo realizado em 2016, o consumo de 90 gramas de grãos integrais por dia, o equivalente a 3 porções, demonstrou reduzir o risco de mortalidade por doenças cardiovasculares. Alimentos como arroz integral, sorgo, quinoa, amaranto, aveia, trigo sarraceno, linhaça e chia estão na lista dos mais indicados, podendo ser usados na forma de grãos, farinha ou flocos nas refeições principais ou com frutas, leite e derivados.

É importante lembrar que o efeito observado em vários estudos provém do consumo destes alimentos associado a hábitos de vida saudável. Por exemplo, consumir uma quantia elevada de fibras, mas sem o consumo concomitante de água não resultará no efeito esperado, além de aumentar o risco de desenvolver constipação (intestino preso). Por isso a importância da alimentação saudável prevê a harmonia entre necessidade e biodisponibilidade de nutrientes, pois todos agem em conjunto e devem ser seguidos de acordo com a necessidade de cada indivíduo.

Então, lembre-se, toda e qualquer indicação de alimentos e/ou preparações deve ser precedida de avaliação, por isso, procure seu nutricionista para lhe orientar qual a frequência de consumo é mais segura para você.

 

Fabiane Almeida | Nutricionista CRN 8 6363

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

1. Instituto Nacional da Saúde Doutor Ricardo.

2. RIUS-OTTENHEIM, N.; KROMHOUT, D.; SIJTSMA, F.P.C. et al. Dietary patterns and mental health after myocardial infarction. PLoS One; 12(10): e0186368,2017.

3. ZHANG, D.; COGSWELL, M.E.; WANG, G. et al. Evidence of dietary improvement and preventable costs of cardiovascular disease. Am J Cardiol; 120(9):1681-1688,2017.

4. AUNE, D.; KEUM, N.; GIOVANNUCCI, E. et al. Whole grain consumption and risk of cardiovascular disease, cancer, and all cause and cause specific mortality: systematic review and dose-response meta-analysis of prospective studies. BMJ; 353:i2716, 2016.

Tagged: ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Imagem CAPTCHA

*