Dicas Nutri – Cartão Alimentação

Os principais erros cometidos ao tentar emagrecer.

Seja a dieta low carb, cetogênica, jejum intermitente, da sopa, lua, ou do abacaxi, as mídias divulgam cada vez mais novas dietas para emagrecimento, e todas têm um ponto em comum, não dão certo sem orientação a longo prazo. Por serem restritivas (muitas vezes, em algumas fases), a médio e longo prazo o peso perdido é ganho novamente e isso torna-se um círculo vicioso, além da possibilidade de haver sobrecarga em alguns sistemas (órgãos) e deficiências nutricionais.

1° Erro – Fazer dieta sem orientação.

Este pode ser o pior de todos, por isso é o primeiro a ser lembrado. Começar uma dieta sem orientação médica e nutricional fará com que você, facilmente, reduza massa muscular, gerando fraqueza e flacidez. Toda mudança alimentar deve ser pensada na sua rotina, hábitos e preferências alimentares, histórico familiar, avaliação prévia para identificar possíveis carências/ alergias/ intolerâncias, entre outros. A redução de massa muscular ocorre devido à má distribuição de macronutrientes ao longo do dia, além de haver carência de vitaminas e minerais. Esse ponto nos leva ao segundo erro mais comum: não saber como está o seu organismo.

2° Erro – Não realizar Check Up frequentemente.

Ele pode ser anual, semestral ou até trimestral, se já houver alguma doença instalada, mas realizar check up parece um bicho de sete cabeças para a maioria das pessoas. Muitas delas não têm o conhecimento e a dimensão da real necessidade de exames de sangue atualizados. A concentração de colesterol e glicemia, por exemplo, podem alterar de acordo com a dieta em dois a três meses, assim como a de vitamina D no inverno; portanto não podemos afirmar que um check up atual não é necessário se no ano passado não houve alterações.

3° Erro – Trocar produtos convencionais por produtos Diet/Light.

Nem todo produto diet/light é indicado para o processo de emagrecimento, e isso pode variar de acordo com a sua composição ou troca sugerida pelo fabricante. Quando falamos em troca, estamos nos referindo aos produtos light que, por legislação, precisam ter 30% a menos de calorias. Ok, até aqui tudo bem, porém para manter as características semelhantes ao produto original, o fabricante adiciona (ou aumenta) novos ingredientes, como os adoçantes artificiais, podendo gerar sobrecarga ao organismo. No fim, a diferença calórica pode ser insignificante e você consumirá um produto que não é saudável.

Os produtos diet são específicos para portadores de Diabetes. Então se deseja reduzir ou cortar totalmente o consumo de açúcares para emagrecer, inicie trocando o açúcar refinado pelo mascavo, demerara ou de coco. E lembre-se, quanto menos açúcar consumir, melhor, mesmo que seja o menos processado.

4° Erro – O que funciona para você, pode não funcionar para o vizinho.

O contrário também é válido, pois é comum ver pessoas que desejam emagrecer se espelhando na amiga que usou o suplemento X, na prima que usou o medicamento Y ou na blogueira que indica o produto que promete ótimos resultados em pouco tempo. O erro em comum nas três situações é que nenhum destes produtos foi elaborado pensando em você, no seu histórico, na sua rotina, e em todos aqueles requisitos que já mencionamos. Por isso, muitas vezes, a frustração aparece, já que o produto “emagreceu” a colega, mas não você. Seja a dieta ou suplemento, é preciso ser individualizado, de acordo com a necessidade de cada um.

E lembre-se, toda e qualquer indicação de alimentos e/ou preparações deve ser precedida de avaliação, por isso procure seu nutricionista para lhe orientar.

Fabiane Almeida | Nutricionista CRN 8 6363

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:

1.PASCHOAL, V.; NAVES, A; FONSECA, A.B.B.L. Nutrição Clínica Funcional: dos princípios à prática clínica. São Paulo: VP Editora, 2007.

Receita

A indicação da receita que vamos aprender pode ser consumida no café da manhã, substituindo o pãozinho. Por conter fibras e proteínas, haverá mais saciedade e modulação do apetite ao longo das horas, é a combinação perfeita para auxiliar na redução de peso.

Crepioca

1 ovo inteiro batido (com garfo ou fouet)

1 colher (sopa) de massa de tapioca

1 colher (sopa) de farinha de quinoa

1 colher (chá) de psyllium (encontrado em lojas de produtos naturais)

Sal marinho a gosto.

Ervas e especiarias à vontade: orégano, manjericão, curry, cúrcuma, salsinha/salsa, etc.

Preparo: Misture os ingredientes, reserve. Use uma frigideira antiaderente, aqueça em fogo baixo por 1 minuto. Acrescente a massa, tampe e mantenha em fogo baixo. Vire a crepioca até que os dois lados fiquem dourados. Estará pronta.

Frutas, Legumes e Verduras de Novembro: abacate, abacaxi, ameixa, banana, coco verde, laranja-lima, laranja-pera, limão, mamão-havaí, manga, maracujá, melancia, melão, morango, tangerina murgot, agrião, alface, brócolis, couve-flor, cheiro-verde, escarola, espinafre, rúcula, abóbora, abobrinha, chuchu, berinjela, milho verde, pepino, tomate, vagem, alho, batata, batata-doce, batata-salsa, beterraba, cebola, cenoura, nabo e rabanete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Imagem CAPTCHA

*